Fale agora com um dos nossos especialistas

Recorrência

O que é cobrança recorrente e por que esse modelo está crescendo?

Robox 11 min de leitura 11 de março de 2021
O que é cobrança recorrente e por que esse modelo está crescendo_desktop

A cobrança recorrente é um modelo de recebimento que tem crescido a passos bem largos no mundo todo. 

Esse modelo, que faz parte da economia de recorrência, funciona com base no pagamento regular e acontece automaticamente. De modo geral, o seu funcionamento é bem simples, uma vez que se assemelha a um serviço de assinatura, em que há uma cobrança periódica pré-acordada. 

Para se ter uma ideia a respeito do crescimento desse modelo. Segundo informações  divulgadas pelo Valor Investe, o número de empresas que aderiu ao mercado de recorrência teve um crescimento de 60% em 2020

Ainda de acordo com o Valor Investe, o mercado de e-commerce por assinatura, que opera no modelo de cobrança recorrente, movimentou cerca de R$ 1 bilhão no Brasil em 2020, e o número de clubes de assinatura ultrapassou os 4.000 no país. 

Em outros países, esse crescimento também tem se comprovado. No Reino Unido, a previsão é que até 2022 esse modelo cresça mais de 70%. Nos EUA, em 2019, as cifras do mercado de clubes de assinatura chegaram ao total de US$10 bilhões

Diante desse cenário e das previsões positivas, precisamos mais do que nunca, saber exatamente como a cobrança recorrente funciona. Por isso, leia até o final e entenda o que é cobrança recorrente e por que esse modelo está crescendo

 

O que é cobrança recorrente? 

 

Vamos direto ao ponto! Como dissemos logo no começo, a cobrança recorrente é um modelo de recebimento recorrente. Ou seja, é uma transação financeira que pode acontecer em uma relação comercial B2C ou B2B. 

Sendo assim, a empresa contratada oferece um serviço, produto, ou até mesmo conteúdo, de forma contínua e a empresa ou o consumidor aceita realizar um pagamento recorrente (semanal, quinzenal, mensal, trimestral ou anual) por ele. 

De modo geral, para que a transação aconteça com toda segurança e sem problemas, essa operação ocorre de forma automatizada por meio de um sistema de cobranças

Na relação B2B, ainda vemos que o boleto é um meio de pagamento comum. Porém, com a consolidação das cobranças recorrentes e automatização delas, é importante que as empresas diversifiquem seus métodos de pagamentos. Oferecendo, também, a opção de cartão de crédito, por exemplo, para conquistarem melhores resultados. 

O modelo de cobrança recorrente é bastante utilizado em e-commerces, clubes de assinatura, escolas, academias e empresas SaaS. Nos próximos tópicos iremos dar alguns exemplos mais detalhados. 

 

Empresas que utilizam cobrança recorrente

 

Já ouviu falar em Spotify, Netflix e Disney +? Nós sabemos que sim! Essas empresas, que são tão conhecidas no mundo todo, fazem parte da economia de recorrência. 

Ao pensarmos em empresas que utilizam o método de cobrança recorrente, possivelmente as de streaming, seja de música, séries ou filmes, sejam as que primeiro vem à nossa mente. 

Mas nem só de streaming vive a recorrência! E podemos provar. Confira alguns modelos de empresas que também utilizam esse modelo de cobrança. 

A Vindi, uma plataforma de cobranças recorrentes, que também é parceira da Robox, preparou um vídeo super interessante com “Três empresas que utilizam a cobrança recorrente e você não sabia”. Confira! 

 

Outros exemplos de empresas que utilizam a recorrência 

 

Clubes de assinatura: como o próprio nome já diz, as empresas que possuem clubes de assinatura por sua essência fazem a cobrança de forma recorrente. Bons exemplos disso são a Wine, clube de vinhos e a TAG, que é focada na curadoria de livros. Vale destacar que as taxas de inadimplência do segmento podem ser reduzidas drasticamente com a recorrência.

Condomínios: uma forma de reduzir a inadimplência nos condomínios é automatizar o processo de pagamento, que já acontece todos os meses. Mesmo que o condomínio seja gerido por empresas terceirizadas, ou não, essa cobrança recorrente por ser aplicada. 

Academias: o tempo em que entregar cheques, pagar em dinheiro, ou até mesmo parcelar no cartão, mas comprometer o limite, já passou! Hoje, independente do tamanho da academia, o modelo de cobrança recorrente é o mais adequado. Grandes players do mercado como a Smartfit e Selfit utilizam esse modelo de cobrança. 

Estacionamentos: isso mesmo! Muitos estacionamentos, que contam com clientes recorrentes, também utilizam esse método de cobrança. Desta forma, além de facilitar a vida do cliente, também conseguem diminuir a inadimplência. 

Publishers: nesta categoria entram as empresas revistas, jornais e produtoras de conteúdo. Importantes nomes aqui no Brasil como a Revista Exame e O Globo, fazem parte desse modelo e oferecem conteúdos de forma recorrente aos seus leitores. 

Cursos: podemos citar os cursos online e os presenciais, que ganham cada vez mais força na recorrência. O Descomplica, que oferece cursos focados no Enem e pré-vestibular, é um interessante exemplo desse modelo. 

Feiras e eventos anuais: existem feiras e eventos que acontecem de forma recorrente, como o RD SUMMIT e o Recorrência – antigo Assinaturas Day, que deixaram de fazer a cobrança parcelada, para fazer a cobrança recorrente.

Mas qual a diferença entre fazer a cobrança parcelada e a recorrente? Vamos ver a seguir!

 

Qual a diferença entre cobrança recorrente e parcelada?

 

Mas a parcela do cartão de crédito não chega de forma recorrente? Então, as duas formas de cobranças são iguais? Não, não são! E vamos mostrar o porquê. 

O parcelamento acontece quando a cobrança de uma taxa única é dividida em várias vezes.

Sendo assim, mesmo que o serviço ou produto já tenha sido completamente entregue, o cliente continuará pagando até completar o valor da taxa única e possíveis juros. Além disso, o valor total da taxa é comprometido do limite do cartão. 

a cobrança recorrente implica que o serviço continue sendo entregue e cobrado de forma regular. Sendo assim, se o serviço ou os produtos não forem entregues, o cliente pode recorrer a serviços de proteção ao consumidor e ficar isento de qualquer pagamento naquele período. 

Além disso, na maioria das vezes, nesse modelo, o cliente tem a opção de solicitar o cancelamento sem cobranças de multas. É o modelo de assinaturas sendo aplicado.

 

Vantagens da cobrança recorrente

 

Time is money! O famoso aforismo de Benjamin Franklin, continua valendo nos dias de hoje. Por isso, operar a partir do modelo de cobrança recorrente é tão importante para uma empresa. Porque ela conseguirá automatizar os processos de cobrança e, assim, economizar tempo. 

Outro ponto importante é que, infelizmente, em processos manuais, o erro humano é comum e isso pode gerar refações e prejuízos. 

Redução da inadimplência! Possivelmente seja uma das principais vantagens desse modelo de cobrança. Já que o consumidor é cobrado de forma recorrente, sem que ele precise lembrar de pagar um boleto, as taxas de não pagamento reduzem com a cobrança recorrente. 

 

Mas existem vantagens para os clientes?

 

Com certeza! As vantagens desse modelo acontecem em mão dupla. 

Como já comentamos anteriormente, o valor total da cobrança não compromete o limite do cartão de crédito. Sendo assim, uma ótima vantagem para o cliente, que não se vê, muitas vezes, obrigado a aumentar o limite de crédito para fazer uma determinada compra. 

Outro ponto interessante, é que o pagamento recorrente permite que o consumidor organize melhor seu orçamento mensal. Além de reduzir o pagamento de juros, por esquecimento de realizar um determinado pagamento. 

Ou seja, o cliente tem mais comodidade, gerenciamento de gastos através de cartão de crédito, acúmulo de pontos (em planos de fidelidade) e até mesmo a eliminação de boletos, que geram grande desgaste e conveniência em pagar.

 

Gateway de pagamento tudo o que você precisa saber

Quais são as formas de pagamentos mais comuns?

 

Já estamos quase chegando ao final. Mas, antes, vale a pena apresentarmos algumas formas de pagamento dentro da cobrança recorrentes. 

 

Boleto bancário

 

Dissemos lá no começo que o boleto bancário é o método de cobrança recorrente muito utilizado em relações B2B. Logo, é fundamental oferecê-lo. 

Para as empresas, o boleto apresenta praticidade, poucas taxas e segurança para as duas pontas da transação. Esse último aspecto, foi potencializado devido à obrigatoriedade do boleto registrado, anunciado pela Febraban em 2018.

Por isso, é fundamental para uma empresa contar com um sistema de cobrança que emita boletos baratos e com segurança. 

 

Cartão de crédito

 

Por motivos óbvios, o cartão de crédito também precisa ser um método de pagamento oferecido. Isso porque, além de oferecer diversas parcelas, a empresa contratante pode salvar os dados, um aspecto valorizado devido à sua praticidade. 

Além disso, como já dissemos, a cobrança recorrente por cartão de crédito não usa o limite do cartão do cliente, gerando mais confiança e controle a ele. 

__

Como vimos ao longo deste conteúdo, a economia de recorrência está em amplo crescimento e diversas empresas têm lançado mão desse modelo. As vantagens de realizar cobranças recorrentes contemplam tanto as empresas, como os consumidores. 

Para acompanhar as mudanças do mercado de recorrência, as novas soluções e tendências, é fundamental estar bem informado. Por isso, convidamos você a assinar nossa newsletter e seguir a Robox no LinkedIn

Constantemente compartilhamos conteúdos sobre recorrência, clubes de assinaturas, e-commerce, tecnologia e muito mais. 

Esperamos te ver em breve! Até a próxima.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Quer saber das últimas novidades do cenário digital?